Executando verificação de segurança...
35

League of Legends esta destruindo sua carreira e sua vida!

Recentemente literalmente cortei as pontas do cabo de internet para para dar um basta em Jogos Online, mas expecificamente o League of Legends, que jogava tinha uns 7 anos e algo mais de 3000 partidas, já perdi muito tempo jogando, e porque simplemente não desistalei o jogo?

Porque já fiz isso mais de 1000 vezes e não é brincadeira teve um ano que estava desistalando e instalando todos os dias e já estou nesse ciclo tem uns 3 anos, e a unica forma de para de vez é "queimando o barco" para não ter volta, o corte dos cabos é temporario pois pretendo vender o meu pc pessoal e usar apenas o da empresa, pois não vou instalar jogos nele.

Provavelmente você deve esta pensando, porque diabos ser tão extremo? afinal, oque tem de mais em um jogo?

Todo esse movimento foi por causa de uma piada de uma palestra do Fabio Akita, que me incomodou bastante.

Quem já jogou League of Legends?
Vocês não são jogadores de lol
Talvez vocês sejam bons profissionais

https://www.youtube.com/watch?v=YMhTcQTNrm8&t=1627s

Sabe aquela piada em que a pessoa fala brincado e parece ser verdade? Então, pensei muito no que ele falou, fiquei uma semana pensando nisso e porque ele disse isso.

Pra mim foi como se ele disses "se você jogar lol nunca vai ser um bom profissional" , e ele esta certo, e eu consegui entender o porque.

Se você já jogou league of legens ou qualquer outro game, sabe o quanto viciante eles podem ser,e caso você tenha o mesmo problema que eu, se perder no tempo e esquecer que o mundo existe, provavelmente já começou de 1 partida e as 18:00 e só depois ver que já é 1h da manhã.

É... grande parte da minha vida foi assim, estudava 9 horas por dia voltava para casa as 18h e começava a jogar, só parava quando estava ao ponto de desmaia de sono e o pior é que não conseguia pensar em outra coisa além do jogo, é impressinante, parece que entro em um estado de foco total e o mundo deixa de existir.

Quando estava no ensino medio até dava pra levar a vida assim, porem o tempo vai passando, você vai crescendo e começar a trabalhar e percebe que "Se quer crescer na vida, vai ter que troca a hora de lazer para estudar".

Definitivamente não tem como mais perder 30 min ou 8h apenas jogando se for pensar logicamente temos bem pouco tempo para investir em nos mesmo e em nossas carreira

Se você é do clube dos que acorda em cima da hora de trabalho, provavelmente temos a mesma rotina, acorda uns minutos antes do trabalho, apenas para fazer o basico e depois sai as pressas, tem algo em torno de 8h e 9h de trabalho e volta para casa algo em torno das 18h oque da umas 5 horas para investir em você, caso tenha namorada, esposa ou filho sobra bem menos tempo.

5 horas é tremamente pouco tempo, mas já adianto não vale apena dormir menos de 8h por dia, isso diminui muito seu desempenho, sem contar que o humor da pessoa muda.

Caso trabalhe e faça faculdade, aí que não tem tempo mesmo.

Caso queira seguir alguns habitos que um monte de gente fala que é bom tenha em mente os preços em media de tempo deles que podem variar, mas é uma media

leitura = 1h (demora um tempo para ter foco talvez renda uns 20 min de leitura)

academia = +1h (Talvez consiga treinar 20 min ou 30 min, a pessoa tem que se arrumar tomar banho e locomoção, sem conta as variaveis, como revesar , esperar outra pessoa e até conversar com alguem)

inglês = +1h (Se quer aprender inglês não tem como aprender em 20 min, tem que ter foco e dedicação e exige tempo, 20 min é muito pouco para aprender algo, mesmo que seja todos os dias, pois 20 min provavelmente vai render uns 5 min)

alimentação saudavel = +1h (Esse é bem complicado pois pode varia muito, já cheguei a gastar 3h para fazer algo saldavel no almoço ou uns 30 min para algo no cafe da manha)

Esses são apenas alguns habitos mais falado, porem tem muita coisa para aprender e fazer além disso.

Entretanto focando mais no lado de investimento na carreira, é algo mais complicado de lidar, pois não é só questão de tempo e sim envolve N questões como oportunidade, networking, dinheiro e até idade da pessoa, pois geralmente temos um pequeno tempo de maior pico de produtividade que é em torno de 10 anos entre os 20 e 30 anos, apos essa idade começamos a ter mais dificuldade em aprender e menos energia, sendo assim a melhor idade para investir em estudo é nessa faixa etária.

Sei que muitos desenvolvedores gostam de jogar, porem oque é mais importante sua carreira ou subir de elo?

Será que os games ou qualquer outro vicio que consome tempo esta destruindo sua vida?

16

Eu concordo que o vício em jogos é muito prejudicial, como qualquer outro vício. Já ouvi outros relatos como o seu, mas acho que acabou misturando as coisas quando fala em escolher jogar ou escolher progredir na carreira. Primeiro, começando a falar de mim, eu joguei LoL de 2013 até 2020, dos 11 aos 17 anos. Nunca joguei muitas horas por dia, mas jogava praticamente todos os dias sem falta. Além de LoL, eu também jogava jogos de gerenciamento que gosto muito, como Oxygen Not Included, Factorio, Prison Architect e afins. Foi aí que percebi uma coisa: se você pegar os jogos que as pessoas viciam:

  • LoL
  • CS
  • WoW
  • Genshin Impact
  • Fortnite
  • Outros

Já parou para pensar no que eles têm em comum? São online. E sabe ali em cima quando falei que jogava LoL todos os dias? Porque eu fazia isso? Genshin, LoL e WoW são mestres no FOMO (Fear Of Missing Out), o medo de ficar de fora. Eles estão sempre com eventos e se você não participar do evento, você perdeu aquela skin ou item que nunca mais será dado. Quando percebi isso, tomei a decisão de não jogar mais jogos online, só jogo jogos offline, a não ser que seja algum jogo de multiplayer com amigos. E quando você deixa de jogar jogos online, você deixa de se sentir forçado a jogar. Às vezes, você não está bem no dia por alguma coisa que aconteceu, e você pode simplesmente não jogar que não vai perder nada.

Agora, sigo jogando meus jogos de gerenciamento, atualmente jogando Airport CEO, sem pressão de perder algo, no meu tempo. Posso estar enganado, mas não lembro de ver alguém relatando ser malucamente viciado em Stardew Valley a ponto de não conseguir fazer mais nada no dia além de jogar.

Resumindo: Se você está viciado em jogos, provavelmente é em um jogo online. Você não precisa parar de jogar tudo, tente parar com os jogos online e encontre um jogo offline que você curta. Isso muda vidas.

8

E em relação a esses jogos competitivos já percebeu como você se esforça e se estressa no jogo, que é simplesmente algo que nunca vai te dar um retorno.

1

Cara, isso é muito verdade. Você imaginar que pode perder uma recompensa por simplesmente não se logar no dia já faz você ficar querendo entrar a qualquer custo no game, e quando tu entra, por que não jogar uma partidinha? Esse é o pensamento que a galera deve ter por jogar online, eu mesmo pensava assim. Mas até ler seu comentário não tinha reparado neste detalhe do jogo online vs offline.

1

Hoje eu vivencio isso! É libertador poder jogar um jogo que você pode pausar e fazer qualquer outra coisa além do jogo.

Sobre o post, não sei se o autor (@Tor) vai ler meu comentário, mas pensa que para acabar com esse vício, você precisa parar, exatamente como você disse, porque é um vício, não é mais algo que você tem controle. Por isso, faça o que tem que fazer para conseguir o quer!! Que cada pessoa entenda sua situação e mude para melhor!!! Deus abençoe cada um de vocês!! 🙌🏻🙏🏻

6

Já viciei em Erinia e CS.
Quando vejo as tags MMO ou algo do gênero eu passo longe.
O CS:Go está ainda pior se você pára de jogar vai perdendo ranking, sei de um ex-colega de trabalho que está nesse vício porque ele não quer cair de ranking e já faz uns 3 anos que deixei essa empresa.
Agora eu só preciso largar a pornografia.

1

Eu não sei exatamente quanto aos Jogos, mas quanto a pornografia existem ferramentas como esta:
https://blockerx.net/pt-br/
Por que você não tenta?Pra mim tem funcionado.Claro que as vezes é difícil lidar com softporn, por exemplo, do Netflix etc.Mas para a pornografia explícita funciona bastante.

1

Me compadeço de ti. 😔
Infelizmente não tenho nenhuma dica para dar.
O assunto caiu nas graças de canais no youtube e a situação parece bem alarmante.
Desejo-lhe sorte na sua jornada de superação.

4

O texto apresenta uma visão pessoal sobre o vício em jogos, mas é importante ressaltar que a generalização de que jogar League of Legends ou qualquer outro jogo automaticamente impede alguém de ser um bom profissional é uma falácia. A relação entre jogos - por exemplo - e produtividade varia de pessoa para pessoa, e muitos indivíduos conseguem equilibrar seus interesses pessoais com suas responsabilidades profissionais.

Ter um hobby para investir seu tempo e energia é na verdade extramente benefico de acordo com vários estudos ciêntificos!! O problema, é quando um hobby, se torna um vício. Quando isto acontece vai começar a prejudicar outras áreas da vida, como o carreira, a saúde e relacionamentos, é importante buscar ajuda profissional para lidar com o problema porque sim, games ou qualquer outro vicio que consome tempo e energia vai destruir sua vida se não for tratado.

2

Perfeita colocação, por muito tempo achei que os jogos me impediam de progredir na minha carreira ou na minha vida universitária, mas com o tempo vi o quão importante era para minha saúde mental eu tirar um pouco do meu tempo para jogar uma partidinha, claro sem nunca esquecer das minhas responsabilidades mas de fato ajuda bastante a ''destravar'' de uma rotina cansativa.

Além do mais, concordo com você no segundo ponto, onde temos que diferenciar hobby e vício, são questões que indiretamente acabam nos consumindo e ficamos em um ciclo repetitivo por tanto tempo e que realmente pode ser prejudicial.

4

Acredito que a questão central é o vício na sensação de sermos bons, especialmente quando vencemos um adversário em um jogo online, ate mandamos aquele foi "easy".

Mas essa adrenalina de ser bom é enganosa, pois não traz benefícios reais para nós, mas nos faz sentir bem.

Felizmente, quando comecei a programar, isso começou a mudar para mim.
O vício em ser o melhor foi gradualmente se transformando em um desejo de me destacar na programação, porque isso me fazia sentir bem.

Ao perceber que havia tantas pessoas talentosas na área, e que ainda existem pessoas infinitamente melhores do que eu, minha motivação de ser grande só aumentou.

Acho que o resumo é a gente mudar o foco na nossa cabeça.

3

Me identifiquei mano...

Joguei o LoLzinho de 2012 a 2019, nesse período eu passei muita raiva, (e algumas alegrias também... muito menos é claro), perdi muito tempo da minha vida, acabei com um relacionamento maravilhoso, perdi trampo... perdi coisas.... desinstalei o jogo enumeras vezes, hj em dia quando eu instalo novamente por algum motivo, na primeira partida, já me recordo do porquê de eu ter desinstalado, simplesmente não dá mano... comunidade toxica, tempo gasto desnecessário e uma série de coisas que você já deve saber... nesses 4 anos que eu to "limpo" consegui me dedicar bastante hora a mudança de carreira, aprendi muita coisa nesse tempo, arrumei um trampo massa.. fortaleci um relacionamento...

eu cai na real que tenho um sério problema com jogo competitivo man....

na CS foi a mesma coisa.. quase 10 anos de dedicação ao jogo e nenhum benefício colhido

3

Jogo desde o Beta, sou Mestre e invisto meu tempo livre no LoL.
Não trato os jogos como brincadeira, gosto de jogar de maneira competitiva, isso pra qualquer jogo.
O tempo nos jogos é o tempo que tenho para ficar com meus amigos, ficamos em chamadas e conversando fiado, o jogo é basicamente uma desculpa para nos reunirmos online. Minha esposa já lavou as mãos, viu que não tem como competir com meu tempo online.

É entretenimento, podia ser um futebol, podia ser um filme, podia ser muita coisa... mas é lolzinho em call com os amigos.

Eu consegui diminuir as horas em jogos investindo em outras áreas, após começar a fazer terapia eu melhorei bastante, hoje faço 2h de academia! Nunca que imaginei que ficaria 1h em esteira... hoje baixo alguns ep na Netflix e fico 1h caminhando... top d+

Concordo que investir tempo demais em lazer acaba tirando o tempo que era para ser investido em estudo, inclusive eu realmente seria muito melhor se investisse esse meu tempo em estudo, mas eu não quero.
Quero ser um profissional melhor e irei ser, mas não estou com pressa... já estou velho, estou mais focado na qualidade de vida, esse lance de ser tryhard full foco já não me agrada mais.

Tem como trocar esse vício por algo mais saudável, comece a assistir os campeonatos, é tão divertido quanto jogar e tu não fica travado, tu consegue lavar a louça e assistir jogos, fazer uma esteira e assistir um campeonato... tu junta o útil ao agradável! top demais!

3

Claro que todo vício é ruim, mas acho que o ponto está em encontrar um equilibrio. Acredito que LOL seja um jogo que você perde muito tempo e não percebe o tempo passar, principalmente pq existe um fator competidor muito forte e as partidas são demoradas.

Mas também acredito que não adianta matar todo o seu lazer/prazer na vida, talvez seja bom procurar outros hobbies, mas não acredite que é saudável só programar e esquecer de esfriar a cabeça.

É igual uma dieta alimentar, não adianta nada cortar por completo todas as besteiras e coisas gostosas da vida, é muito difícil manter algo tão extremo. Mas sim, encontrar uma forma mais saudável de encaixar tais alimentos no seu dia a dia, por isso que muitos nutricionistas falam do "dia do lixo".

Constância pro resto da vida (mesmo que imperfeita), é mais eficaz do que extremismo por pouco tempo.

3

Vim pros comentarios falar exatamente isso! Achar um equilibrio entre o tempo gasto em lazer e com as coisas que você considera importante a longo prazo é a chave!

O OP tem consciencia de suas prioridades e isso é, na minha opinião, o passo mais importante! Parabéns por isso e e agradeço à ele por compartilhar suas conclusões!

E trago 3 pontos para expandir a discussão:

  1. Mudanças à favor de benefícios de longo prazo devem ser constantes e incrementais, atingíveis e levemente desafiadoras: O livro Atomic Habits, de James Clear, defende isso. Muitas pessoas tentam mudar drasticamente seu comportamento de um dia para o outro acabam se frustrando quando não conseguem manter, o pessoal das dietas sabe mesmo! Se desafiar incrementalmente é como colocar um break nesse velho loop de ficar recomeçando, falhando e se frustrando!

  2. Avalie quando você está gastando: Cada hora sua vale algo entre 20 e 80 reais, provavelmente mais pela audiencia aqui do tabnews, se você gastar 3 horas por dia então você tá investindo algo entre 1800 e 7200 reais por mes no seu lazer: Será que vale a pena? Decida você mesmo! Certamente gastar zero reais não é possível, mas estar ciente de que 3000 horas no seu jogo favorito são 60 mil reais que você decidiu alocar em se divertir pode mudar sua perspectiva! E se você acha isso deprimente então lembre-se de que há pessoas gastam isso com alcool, cigarro, etc também (não que você deveria se comparar aos outros mas as vezes é inevitável).

  3. Experimente com você mesmo e encontre o seu equilibrio: Passei um tempo desempregado e cheguei a dedicar quase todo meu tempo livre à minha progressão de carreira, fiz coisas como melhorar o curriculo, aprender coisas, projetos, marketing próprio, procurar vagas, desafios de programação, etc, 0% de lazer era a regra, peguei um burnout tão tenso e tão mentalmente exausto que meus amigos disseram que eu precisava começar a fazer terapia. Foi uma época terrível que felizmente deu certo no final: encontrei uma vaga com uma carga horária menor, poucas reuniões e pouco estresse, e agora tenho bastante tempo livre para correr atrás dos meus outros objetivos e ser uma pessoa mais tranquila.

Perseverança e boa sorte à aqueles que estão com vícios difíceis de serem vencídos! Eu atualmente to tentando aumentar a frequencia que vou a academia, que por sinal hoje me convenci a não ir por causa da chuva mas parte de mim sabe que foi preguiça e falta de disciplina. Vou até fazer umas flexões aqui para não deixar em branco.

2

Ótimo texto, porém - pra mim - tem seus poréns.

Eu jogo qualquer coisa online desde que me entendo por gente, antes de começar a trabalhar e até mesmo depois de entrar no mercado.

E sim, vicia demais e se não tomar cuidado não vai interferir apenas na sua vida profissional, mas tambem - e até mais drasticamente - na sua vida pessoal.

Entretando, pra mim, uma das soluções para isso foi me limitar a usar os jogos como um meio de matar a saudade dos amigos e relaxar um pouco a cabeça, e por isso eu larguei qualquer tipo de MOBA, desde lol, dota, ron e etc.

Eu me mudei de estado há alguns anos e uma forma de não perder o contato com os amigos foram os jogos online, seja uma partida de valorant, ou uma dungeon no wow, e isso acabou se tornando um habito, como se meu corpo pensasse: "Ok, não tem nenhum amigo online, talvez jogar essa partida não seja tão divertido assim"

Isso me ajudou bastante a controlar o tempo que passo jogando e no final das contas não sentir aquela culpa de "Eu poderia estar estudando ou melhorando alguma habilidade ao invés de ta jogando" e ela acabou se transformando em "Vou aproveitar esse tempo com o pessoal e rir um pouco"

2

Me identifiquei!
Sempre fui fa de jogos Blizard, principalmente Diablo e mais recentemente Overwatch.
Como todos os jogos terão recmpensas mentais rapidas, seja a vitoria, a conquista do item ou a pssibilidade de vc tentar novamente ate ter a tao sonhada recompensa, vc nao se desconectará.
Aqui n meu caso, desinstalei e consegui nao reinstalar até agora.
Minha produtividade melhorou e agora consigo estudar programação, ler livros tecnicos ou não. Fiz disso meus jogos. Por enquanto tem dado certo, mas penso somente em um dia de cada vez.

1

Olá Tor, tudo certo?

Eu jogo LoL desde 2015, mas hoje em dia não jogo com o mesmo ímpeto que eu jogava antes. Fico mais no ARAM, no Arena e só jogo ranqueada quando estou com meus amigos.

Eu já fui muito viciado no jogo, mas me desmotivei quando comecei a perceber o quanto a empresa dele só pensava em dinheiro e não em fazer um game de qualidade e tentar resolver o problema da comunidade tóxica. Esta "desmotivação" me ajudou bastante a perder meu vício, e acho que pode te ajudar também.

Mas não acho que o certo pra ti seja parar de jogar LoL e nem ficar desinstalando o jogo direto (até porque isto estressa seu SSD), mas sim ter uma conduta mais mood. Fazer que nem eu: aramzinho aqui, flex das estrelas com os colegas ali, etc. Tentar não se estressar com o jogo, sabe?

Bom. Eu não acho que ter um hobby baseado em jogos online competitivos seja ruim, mas quando você sacrifica coisas importantes para isto, deixa de ser um hobby. Eu te aconselho a procurar jogos de qualidade, de empresas melhores e de preferência que sejam menos competitivos, para que você descubra a parte boa da vida digital. Tenho algumas sugestões de jogos incríveis.

Singleplayers em que você pode progredir com calma:

  • Jogos que ganharam um prêmio GOTY, como Baldur's Gate 3, Elden Ring, Hades, etc;
  • Terraria - Jogo enciclopédia -> massinha <- demais;
  • Undertale - Vale a pena jogar pelo menos uma vez porque é uma lição de vida;
  • Valheim - Ainda em construção mas que já tem uma boa base. Os devs ouvem a comunidade;
  • Risk of Rain 2 - Ainda melhor com mods;
  • Ultrakill...
  • Assassin's Creed Black Flag - Pérola entre os ACs.

Coops:

  • Deep Rock Galactic - Incrível em detalhes. Os devs também ouvem a comunidade;
  • Warframe. Este aqui precisa de um pouco de auto controle... Dá uma olhada nos reviews da Steam kk.

E competitivos mais saudáveis que CS e LoL:

  • Sea of Thieves;
  • Qualquer Battlefield desde que você compre na promo por no máximo 50 reais.
1

Concordo plenamente meu camarada, joguei Dota por 15 anos passando do warcraft 3 ao dota 2, depois de muito tempo uma placa de video minha queimou e eu nunca mais comprei uma nova, acabou que eu usava o pc apenas para estudar depois disso e olha o que aconteceu, consegui um emprego na area, fui promovido em 3 meses e hoje eu estou em um cargo que eu tanto sonhava. Larga mao dessa porra e estuda pq seu futuro so depende de voce e olha, farmar no joguinho nao te da luxo na vida a nao ser que voce seja um streamer super famoso kkkkkkkk.

1

Minha vida atrasou uns 10 anos por causa do Dota. falo sem receio, apesar da vergonha de mim mesmo.

Não vou entrar em detalhes, pq a maioria deles não está muito bem superado, e o que superei foi na base da terapia. Mas veja só, abandonei 2 faculdades (Engenharia Civil na metade e Sistemas de Informação com um ano e meio), perdi emprego e fiquei incapaz de me focar em outras coisas por muito tempo... era como se minha capacidade de atenção estivesse destruída.

Felizmente consegui largar essa droga, e hoje, com mais de 30 anos ainda pago o preço do período em que perdi o controle da vida para um jogo maldito. A quantidade de horas em que me dediquei àquilo não voltam.

Não me tornei anti jogos nem nada assim, mas se a pessoa tem ambições e objetivos na vida, saiba muito bem onde está dedicando seu ESCASSO tempo de vida.

1

quando me vicio em um novo jogo eu fico exatamente assim, mas isso dura pouco as vezes, é como a jogada anual de minecraft com os amigos, eu não consigo mais pensar nisso, toda hora eu fico jogando e pensando como podemos evoluir. sai dos jogos online faz tempo, isso me ajudou muito, muito mesmo. jogos offline e casuais são a melhor coisa existente. o que me motivou também são meus pais que SEMPRE ENTRAM NO MEU QUARTO NA HORA QUE TO JOGANDO kkkk é incrivel como eles conseguem acertar... então eu decido por estudar, isso querendo ou não me ajuda bastante

1

Meus 5 centavos, e um ponto de vista diferente

Eu tenho 29 anos. Jogo desde que me entendo por gente. Também jogo sempre que tenho tempo, e sempre tento arrumar um tempo pra jogar. Nas poucas folgas que tenho, minha primeira atividade é... ligar o PC e jogar muito.
Não entenda mal, sou casado, e além disso cuido da minha empresa no tempo após o trabalho CLT (está no nome da minha esposa).
Além disso, sou formado em desenvolvimento de jogos. Amo jogos de verdade, e vou jogar até o dia que morrer.

Agora, é importante sim saber separar as coisas. Se isso está se tornando um problema a ponto de acabar com a vida da pessoa, tem algo errado de fato. Eu mesmo já sofri com isso, na minha adolescencia. Dos meus 5 anos de idade até meus 18 anos, posso dizer que não estava no melhor ambiente que uma criança pode estar, pra não entrar muito nos detalhes. A unica coisa que eu tinha de fato era um PC "da xuxa" que comprei com o salario de ajudante de pedreiro (sim eu trabalho desde criança, comecei +- aos 8, ganhava 2 reais por dia naquela época para recolher entulho, demorei muito pra comprar meu primeiro pc). Meu tempo livre era jogar Age of Mitology, CS 1.6, até paciencia. Depois comprei um Xbox 360 usado, e entrei na nova geração.

Existia uma constante na minha vida, um pensamento que vinha sempre que eu passava muito tempo jogando: eu estou fazendo algo produtivo de fato? Ai eu ficava 10 minutos parado refletindo, o que eu poderia fazer com os recursos que tinha? Como poderia tirar algo bom de jogar, alguma habilidade?

Logo iria encontrar o LoLzinho. Diferente de vc, joguei pouco. Comecei a jogar em 2014, cheguei na ranked no máximo no prata, e logo comecei a me questionar: estou tirando alguma vantagem disso? Vale a pena jogar e ser tão ruim assim?
Curiosidade, nunca passei de prata.
Logo larguei o jogo. Minha conta ainda existe, tem muita coisa que deve valer uma nota hoje em dia.

Em pouco tempo, conheci outro grande jogo: Dark Souls. Joguei essa obra por mais de 500 horas. Era o rei do PVP, se alguém jogou na época, devem lembrar de um player que usava magia negra teleguiada e besta automática.
Engraçado que eu nunca me fiz a mesma pergunta jogando DS. Esse jogo me deu a maior habilidade que tenho hoje em dia; depois de morrer e morrer tentando passar os chefes 100, as vezes 200 vezes, aprendi o poder que ser persistente pode ter. Aprendi também a apreciar a dificuldade da vida, e pegar caminhos e desafios que outras pessoas não querem.

Não sou viciado nisso. Não sinto que estou jogando minha vida fora trocando 2h de estudo por 2h tentando matar a Malenia no Elden Ring só usando um arco e flexa simples (é extremamente dificil e divertido). Quando eu consigo passar um objetivos nesses jogos que são muito dificeis, me sinto revigorado! Sinto que posso lidar com qualquer problema da vida de forma eficaz, pois basta eu não desistir.

A dica é, não só jogando, sempre se pergunte se existe algo de bom para se extrair dessa atividade em questão. Esse tipo de pensamentos abre portas na vida, em qualquer área.

Por curiosidade, atualmente estou jogando Diablo 4. Existe um desafio, o poço do artífice, que é extremamente difícil de se chegar no nivel 200. Aparentemente no momento ninguém passou do 150. Quero fazer isso. O que vou extrair dessa atividade? Uns pontos em perseverança, criatividade e principalmente, a sensação de chegar em um lugar que poucos chegarão.

1

Rapaz eu confesso que também era viciado no lolzinho (ou ainda sou num sei?) mas enfim, uma coisa que me ajudou a dar um "basta" na gameplay foi meu monitor ter queimado, depois disso coloquei na minha cabeça que não iria comprar outro. Dessa forma o que me restou foi ficar com o note (uma config mais fraca que chora pra rodar o abençoado) e comecei a focar em mais conteúdos tech e que sei que vão me agregar, claro que tenho que confessar que as vezes eu assisto algum vídeo ou outro sobre o game (principalmente os vídeos do Kami) porém não passa disso. Já faz uns 2 meses que estou nessa pegada e confesso que não sinto falta da gameplay não, acaba que me divirto mais assistindo um vídeo de 10 minutos onde acabando eu já pulo pra outro conteúdo do que me divertia jogando.

1

Ah sim - vício destroi mesmo - games, séries, pornografia, animes, gulodice (pode ser ansiedade) - tudo que tira sua atenção a ponto de vc não ser mais razoável em seu consumo. Trágigo que as coisas que mais precisamos nem sempre vem de forma atraente. Em tempo, sua mente tb precisa descansar e cada tem entender seu limite. Acho que é um processo, as perdas ensinam mais do que qualquer conselho. Se as perdas não te ensinam, então talvez seja o caso de buscar ajuda e entender o porque dos exageros.

Reconhecer é o começo e tentar outros hábitos mais construtivos. Em tempo, nem acho que os jogos sejam tão viciantes, desde que vc consiga entrar e sair sem comprometer seu dia.

1

Acredito que há um meio termo saudável para quem gosta de jogar.
Eu gosto, não vou mentir.
Mas só me permito jogar após as 8~9 da noite, depois que já trabalhei, já me exercitei e já fiz minhas refeições como devem ser feitas.
Basicamente é a última coisa que faço no dia, é meu momento de relaxar, saca? Melhor ainda quando eu e a namorada jogamos juntos.
Ah, e o Normal Game eu abandonei também. É realmente muito estressante.
Hoje em dia na maioria do tempo eu jogo TFT ou uma ARAM de vez em quando.

1

Bem isso, e poucos tem essa visão, e no final percebem tarde que quando eram jovens deveriam ter aproveitado melhor o tempo, estudado mais, ter sido mais responsavel, deixado de sair todo final de semana, não sou tao velho assim, tenho apenas 21 anos, mas é o que escuto dos mais velhos...
Por uma breve fase da minha vida onde tinha todas as oportunidades para aprender a programar, joguei fora, pois so pensava em jogos e outras besteiras.

1

Entendo perfeitamente o que está passando. Joguei WoW por 8 anos e sim é um vício. Mas o tempo e a experiência de vida foram me transformando numa pessoa um pouco menos radical.

Hoje eu aboli apenas jogos online. Por que sim, principalmente eles, colocam a cenoura um pouco à sua frente e, montados em você, eles vão te conduzindo da forma que quiserem.

Eu consigo focar e estudar por 1 ano e meio (terminei minha pós em dev mobile) e ao mesmo tempo consigo me dar a recompensa de ter estudado tanto jogando muita das vezes apenas 1 dia no fim de semana. Ou, postergando por mês (época de provas/trabalhos) e jogando 2 ou 3 dias seguidos.

Mas não existe fórmula mágica, o que funciona pra um não funciona pra outro e, aqui, o ponto é achar o equilibrio entre trabalho/esforço e ter seu momento de lazer/recompensa. Mas chegar a ter esse alto controle não é fácil, as vezes o melhor e ser radical se isso pode te prejudicar. Já fiz isso com cartões de crédito por exemplo. Funcionou. Hoje tenho cartões e 0 problemas.

1

Vicios surgem para suprir uma lacuna de dopamina que o cérebro normalizou necessitar ter.

Ou seja, o jogo é fim, não meio. Retirar ele e não tratar o problema pessoal que gera o vicio, poderá após um tempo, apenas estar trocando um vicio, por outro.

Assim, te pergunto: Já buscou se autoconhecer de verdade ?

Há sindromes, tal como TDAH (o qual descobri a pouco tempo) que aumentam em muito as chances de surgir vicios, visto que o problema da sindrome é ter produção baixa de dopamina. Assim, sentindo alta necessidade de novas emoções e grandes recompensas momentaneas para se manter bem, gerando vicios e procrastinações perigosas.

Nunca cheguei ao ponto de viciar, no que a literatura medica define (de até nao comer). Mas já passei perto (de não estudar e apenas jogar). Ótimo que TDAH é tratavel e permite reduzir drasticamente os sintomas e aumentar incrivelmente a produtividade. Nunca consegui estudar tanto em pouco tempo e fazer outras atividades em paralelo como agora.

Dessa forma, cara, se voce tiver TDAH ou outras dessas sindromes, enquanto não as tratar diretamente, como esta com graves problemas, é muito dificil conseguir sair sozinho desse redemoinho de auto destruição.

1

Bem, acho que também vou deixar aqui o meu relato, eu comecei a jogar lol em 2020 e de facto acabando os meus últimos anos de escola eu passava imensa parte do meu tempo livre jogando o jogo (sempre fui bom nos estudos e nunca tive que dedicar-lhe muito tempo), mas hoje em dia, já fazendo faculdade de engenharia informática ainda jogo de vez em quando com os amigos, a conversa do vício dos videojogos vem muito pela parte que as pessoas não costumam desenvolver seu senso de autocontrolo e a noção de quanto tempo passam jogando (quando entras numa partida ficas com a sensação que se passaram 10 minutos mas na verdade se passaram umas boas horas, muitas vezes frustrantes).
No caso do lol acho que muitas pessoas jogam porque não têm nada de melhor para fazer no dia, porque como bom jogador de lol sei que ninguém joga o jogo por gostar dele, a verdade que simplesmente a coisas melhores para fazer da vida (dar uma caminhada com o dogginho faz bem a saúde, aprender um idioma, estudar matemática, praticar exercício, etc...) e por isto e mais que passei de um adicto hardcore que jogava de manhã a noite para uma pessoa que está focada em completar a faculdade e pensando no futuro.

1

Atualmente não jogo, quando você me disse que Lol prejudica acredito que seja uns dos piores. Vou te dar a minha experiência pessoal em 2013 estava desempregado e em casa, jogava muitos jogos. Quando meu primo me apresentou lol, joguei 3 dias somente, o jogo é maravilhoso, mas o problema é que joguei 3 partidas, comecei de dia tudo claro, quando olhei lá fora escuro, e olha que já jogava cs e warface, eu falei pra ele:eu não quero jogar isso não vai acabar com minha vida.

1

Nunca tive um vício tão sério assim não. Mas já joguei muito video-game e consigo entender.
Para minha sorte, ainda consigo jogar saudavelmente as vezes.
No entanto, se eu passar umas 6hrs jogando algo legal num domingo, na segunda-feira vou estar bem desfocado no trabalho. Vou estar pensando no jogo. Só lá pra terça ou quarta que minha mente vai estar "desintoxicada" hahahah.

1

O vício gera prazer e culpa ao mesmo tempo. O que eu estou fazendo é identificar os gatilhos e colocar outras coisas no lugar.

O planejamento de horas úteis também gera ansiedade e frustração. Parei de planejar por dia e comecei a fazer as metas por semana.

Quanto aos estudos, tente pagar um curso com rotina semanal. O fato de pagar te força a não faltar no curso alem de receber um certificado no final.

Tenho feito isso e melhorou bastante.

1

por regra qualquer vicio deve ser evitado. Dito isso, não é algo facil visto que a vida moderna, nos proporciona um leque de prazeres e facilidades que cresce a cada dia.

Ja tivesse esse vicio de LOL (entre outros) e é muito facil recair (nao se sintal mal por recair, faz parte). Siga firma e com disciplina