Executando verificação de segurança...
9

[Dúvida] O que postar no Linkedin?

Estou planejando começar a movimentar mais meu linkedin com posts de desafios diários de programação com css e javascript, com o intuito de me destacar para conseguir o primeiro emprego nesta área, mas não encontro outras pessoas fazendo isso para usar de referência.

Será que o Linkedin não é a rede social ideal para isso? Se não, que tipo de conteúdo devo buscar publicar?

6

Para o linkedin o interessante é mostrar para o recrutador que você está constantemente estudando e melhorando suas habilidades(fingir que gosta de trabalhar), então poderia postar conteúdos sobre o assunto que está estudando, certificações que já conseguiu, projetos que realizou (principalmente se forém projetos reais), eventos que participou (hackthon, palestras, bootcamps).

Reforçando o que o @user1 disse, é legal que você alimente outras redes sociais também, não só o linkedin. E não ironicamente alimentar um blog e/ou rede social pode te ajudar a estudar se você tentar resumir o assunto que estudou. Vou usar de exemplo o Blog do Akita, pra não é necessáriamente um estudo mas essa prática ajuda a fixar o conteúdo e dependendo pode ajudar outras pessoas.

2

Fui atrás para conhecer o blog dele e percebi que ele realmente não cria conteúdo para o conhecimento público. É um blog totalmente pessoal, onde ele registra suas ideias e projetos sem se importar com a estética. Conhecendo-o, é surpreendente que tenha deixado o blog público, já que poderia estar privado sem que ninguém soubesse.

Um blog no estilo do Akita permite que você, ao longo dos anos, construa um roadmap das suas ideias e projetos. Talvez daqui a cinco anos você se surpreenda com as coisas que está fazendo hoje. Em um mundo tão globalizado, é raro ver pessoas que dedicam tempo para registrar o que fazem e por que fazem.

Lendo algumas postagens do blog dele, percebo aspectos que seus vídeos de uma hora não mostram. O conteúdo parece mais pessoal e menos prolixo que o habitual.

Sobre o LinkedIn, realmente preciso dar mais atenção ao meu perfil. Pelo menos, devo destacar alguns projetos "grandes" e reais que estão em funcionamento para enriquecer a fachada do meu perfil.

1

O blog dele é muito inspirador pra mim, eu vejo como um enciclopédia da pessoa Fábio Akita. Fico impressionado com quanta coisa diferente ele sabe, é como se ele buscasse ter um conhecimento profundo sobre tudo que ele tem o mínimo interesse.

2

Eu recentemente me fazia a mesma pergunta, até que eu comecei o desafio dos 100 dias de código com meu primo.

Até que eu nem ganho muitas curtidas e muitas interações, mas posso dizer que a melhor coisa de fato é você sempre postar que esta estudando.

Se quiser pegar como exemplo, veja meus posts lá e tente fazer algo mais ou menos parecido, a idéia é sempre estar postando coisas símples mesmo. https://www.linkedin.com/in/wesleysv19/

1

Gostei dessa idéia, vou tentar fazer algo parecido documentar minha caminhada no estudo nos projetos. Pensei tbm em usar o medium pra publicar os projetos ja "prontos", e linkedin o processo todo. Vou te seguir pra acompanha essa série. Abraços

2

O LinkedIn é uma ótima plataforma pra promover o currículo e habilidades técnicas. Sempre foi, na verdade. O cerne da questão é como a pessoa faz isso dentro da rede.

Infelizmente uma gama de estudantes iniciantes na programação (especialmente front-end) tornou muito comum o comportamento de desenvolver (copiando e colando) telas bonitas (sem funcionalidade nenhuma), publicar desafios e achar que fazendo isso iria gerar impacto e relevância na rede. Ao meu ver, isso não mostra destaque de verdade.

Ninguém está realmente interessado em saber o que o outro está fazendo ou desenvolvendo. Já vi posts de pessoas compartilhando o que elas estavam fazendo, o que aprenderam, o que pretendem aprender, etc. Eu não lembro de nenhum dos autores. Nenhum.

Programação é solucionar problemas reais de um produto ou negócio através da computação. Acho que uma melhor maneira de se destacar é começar a compartilhar soluções que foram encontradas no meio do caminho, contribuir com comentários valiosos e facilitar caminhos de pessoas que já passaram pelas dificuldades e atritos que você passou durante o desenvolvimento, mostrando a sua solução. No LinkedIn, além de todas essas coisas, deixe claro as tecnologias que você está trabalhando e aplicando.

Por fim, sugiro que não se torne um acumulador e divulgador de certificados. Qualquer um pode comprar um curso na Udemy e burlar o certificado pra compartilhar nas redes profissionais. Falo melhor sobre isso na publicação abandone certificados no LinkedIn.

Não estou falando isso pra te desmotivar, apenas estou te mostrando uma perspectiva real do que está acontecendo na rede e te orientando a fugir da falsa impressão de 'destaque' de muitos iniciantes.

Sugiro que tenha projetos significativos que resolvam diferentes problemas. Documentar a construção deles no LinkedIn possa ser uma boa também. Sugiro que inclua-os como repositórios no seu github e coloque-os nos 'fixados'.

Use tutoriais e cursos como guias, mas tente sempre desenvolver a própria solução e ler as documentações das linguagens/ferramentas. É um caminho dolorido, aprender de verdade dói. Eu mesmo estou seguindo esse caminho, mas posso te dizer que é bem melhor que se iludir achando que um recrutador ou avaliador técnico vai me achar um destaque por copiar 5 projetos de curso, divulgar um certificado e fazer alguns desafios de codificação. O que ele realmente que saber é a pessoa vai criar soluções e contribuir pra equipe de desenvolvimento, acredito que essa avaliação será pelo LinkedIn, Github (projetos) e um portólio que resuma sua habilidades e mostre suas soluções em projetos.

Espero que tenha agregado, mano. Tô à disposição :)

LinkedingithubGmail

2

Acho que o conteúdo vai ser soterrado no LinkedIn, o meu "achismo" diz que o público de lá normalmente não dá muita atenção a isso.

No seu lugar, eu faria o conteúdo em algum site pessoal como o GitHub Pages ou similar, replicaria o conteúdo em redes como dev.to e medium, e aí sim faria divulgação desse conteúdo lá no LinkedIn.