Executando verificação de segurança...
3

Gostei do seu artigo e concordo com tudo só tenho alguns pontos a acrescentar.

Ter uma base sólida é muito bom, mas ainda sou da politica de aprender isso enquanto ta fazendo alguma coisa. Eu entrei na area em 2004 eu aprendi Delphi e VB6 e depois aprendi um pouco de PHP naquela época eu fui fazendo projetos meio sem saber como nada funcionava direito tanto que queria muito rodar o Delphi no linux mas, como envolvia fazer coisas com wine não me parecia muito bom. Ai no decorrer da minha carreira acabei aprendendo mais os principios, primeiro foi goela abaixo por conta da faculdade mas, depois com a centelha eu fui buscando por conta própria e assim fui crescendo.
SQL realmente é muito importante antes de entrar no ORM pois as vezes a gente precisa pensar na query e depois traduzi-la para o ORM e dependendo do lugar também não usam ORM, trabalhei 5 anos numa empresa que se usava só procedures por dentro do código então era primordial saber SQL e saber também mesmo fazendo a query por ORM conseguir analisar o custo de uma query complexa.
Quanto a generalista vs especialista eu sempre vou guiado pela vontade da pessoa. Se a pessoa quer fazer APPs para Iphone vai estudar swift mas, se a pessoa não sabe muito ainda da uma olhada no web, faz uns clients desktops e assim vai vendo o que te chama mais a atenção e ai da uma mergulhada.
Quanto a linguagem eu sempre acho muito pessoa, uma boa é sempre pesquisar ver um Apinfo ou outro site de recrutamento, ver as empresas que gostaria de trabalhar e com isso da pra chutar melhor uma linguagem para começar a aprender. Mesmo assim não me apego muito a primeira linguagem só acho que se for aprender algo como um Ruby por exemplo para ser a primeira linguagem, tente aprender bem a linguagem antes de sair pulando, pra mim o pior é pular para 2 ou 3 linguagens quando está começando.
Ainda digo mais, você pode aprender algo como Haskell e Pearl e dominar bem o básico nessas linguagens mesmo não tendo mercado mas, quando for pegar uma linguagem mais para trabalho como um Java, C#, Python e etc vai ser muito mais facil para você aprender, mas só se você dominou bem o básico.

Pra mim projetos práticos são a melhor forma de aprender algo, além disso gosto de uma frase do meu amigo Henrique Bastos que é "Pronto é quando está no ar" ou seja mesmo projeto de estudos é bom por no ar ou no caso de um app ou uma ferramenta de terminal é ela estar funcional e ter um guia de como usa-la.

Quanto a aprender a linguagem antes do framework eu tenho minhas ressalvas, por exemplo aprendi Django antes de aprender profundamente python e com o Django eu consegui minhas oportunidades na linguagem. Por outro lado não foi minha primeira linguagem, mas também 90% dos projetos que fiz em PHP no inicio de carreira foi usando Wordpress. Acho que aprender o básico da linguagem e depois aprender um framework ajuda a conseguir o emprego, agora se ficar só no framework não te ajuda a ser um programador melhor.

Networking é pra mim essencial, hoje trabalhando como freelancer 80% dos meus projetos vem por networking, um ponto importante no networking é focar em tentar dar mais que receber, tente de forma sincera ajudar as pessoas, mesmo com poucos conhecimentos mas, esteja de coração aberto e sincero querendo ajudar as pessoas, pois ajudando as pessoas um dia isso pode retornar a você. Essa é minha filosofia de vida. Eu não vou muito por interesse eu fiquei uns 4 anos ajudando a comunidade de Go (o jogo) simplesmente por que gostava do esporte, com isso eu consegui uma vaga de emprego por que o Diretor da empresa tinha um grande amigo pessoal que também gostava de Go e eu fiquei marcado na entrevista para ele por que eu ajudava a comunidade de Go. Então por isso falo que tente ser uma pessoa que ajuda as outras pessoas quando pode ajudar, pois o retorno pode vir das mais variadas formas.
Ainda nesse assunto acredito no Networking do bem, por exemplo, se a faxineira do seu trabalho te pedir alguma ajuda e tu puder ajudar ela ajude e construe uma boa relação com ela, ela pode não poder te retrubuir com nada material, mas só o fato de tu pensar que fez o bem pra alguém olhando em retrospecitava pode te ajudar a passar por uma situação dificil no futuro.

Quanto a estudar, acreidot que na profissão de desenvolvedor isso é contínuo, o importante é tentar se envolver seja em comunidades da linguagens ou em grupos do assunto. Comunidades podem ser canais no youtube, blogs ou podcasts o importante é se envolver.
Além disso disciplina com um plano de estudo bem organizado ajuda a alcançar objetivos.
Mas, o mais importante pra mim é "SE DIVIRTA", eu sei que muita gente é programador das 8 as 17 e depois disso não quer ver mais nada, e ta tudo bem, as vezes é melhor que podemos fazer. Mas, se a sua jornada de conhecimento for divertida vai ser muito vais fácil estudar coisas novas e vai deixar menos resistentes a mudanças.

Se posso abrir um espaço pra recomendar algumas coisas eu recomendario o livro "como ser um programador melhor":
https://amzn.to/3zw6wJk

Também um pequeno autojabá eu fiz um vídeo dando algumas dicas também de como começar na programação:
https://www.youtube.com/watch?v=XCIqvx98iFI&list=UULFgKNiUMfCRXqyQqOHNTFj3Q&index=15